domingo, 16 de janeiro de 2011

era não era

Não era pra ser assim,
não era pra eu estar sozinha
e fazer nada dos meus dias,
era pra você esperar por mim

Não era pra ser só sombras,
era pr'eu enxergar a luz do sol
e brilhar com suas estrelas
Era você o meu farol

Agora eu sou repetitiva,
Falo só em nostalgia, melancolia
e outros clichês com ou sem rima,
porque estou perdida, à deriva.

Se eu era música,
você era meu sustenido.
Mas agora todo canto
não passa de ruído.

Era pra você estar no meu mundo,
da minha palavra ser o adjunto.
Não era pra ter tanta lágrima,
o plano era mesmo ficarmos juntos

só quero me derreter nos seus braços

2 comentários:

Tiago disse...

não era pra ser assim, quantas vezes penso assim, sobre tantos outros temas... ê vidinha mais ou menos.

Adrielly Soares disse...

não era pra ser assim. é tão ruim quando as coisas parece que fogem do controle.