sábado, 8 de setembro de 2007

Endless

Faço muitos planos
que descem pelo ralo
e se perdem no esgoto

Então improviso

Tenho uns surtos
de inspiração,
outros,
psicóticos

com dedos sapateando o teclado,
escrevo coisas sem nexo
tento (em vão) fazer poesia do cotidiano
e viver as palavras que brotam de mim

...

e agora, o que dizer?
como termino?
Sei lá!
Eu mesma sou sem fim...

4 comentários:

Fernanda disse...

Sem querer teu cotidiano está aí.Amei. E o fim, foi perfeito!

Beijos!

Adrielly disse...

Acho que nós duas temos um problema
com coisas finitas.
=~~

EU sempre tenho uma idéia que eu julgo
boa mas que nunca tem o fim que eu quero.
¬¬

O fim é um grande problema.

Fernanda disse...

Ahuahuahuah
Lu!
Seus comentários são os melhores!Até porque fazem TOTAL sentido pra mim!
Mas eu espero vc encontrar as palavras.
Pelo que vejo quando venho aqui, vc não terá problemas com isso...

Beijos!

Fernanda disse...

Lu, adorei aquela poesia que postou lá no Espelho!Bah, dialoga msm!=D