domingo, 12 de outubro de 2008

Ti

longe de ti
não tenho com quem me intercalar
as madrugadas são silenciosas
o silêncio é sozinho
e a saudade me consome

longe de ti
não sei mais onde é meu lar
todas certezas são vaporosas
o mundo fica pequenininho
e meu ego morre de fome

lu, sem ti, é só bege

3 comentários:

Karina Lerner disse...

o pior tipo de hiato é o vazio do corpo ao lado!
ó, o bege! corro do bege! :o)

Adrielly Soares disse...

aim que saudade de te ler.
*_*

adoro.
=*

tia xuxu disse...

E não é que vc me extraiu hoje? A saudade já fez tanto isso cmg...viveu, cresceu, provoucou, matou meu ego de fome.
eliminou qualquer orgulho que eu tinha.
e nós continuamos racionalizando sentimentos...

beijos, querida!